Wiki

Reunimos em uma lista alguns dos termos e siglas mais utilizadas na área de gestão em saúde e cadeia de suprimentos. Essas expressões estão muito presentes em conteúdos relacionados ao setor — como livros, notícias, cursos e eventos — bem como nos nossos textos e artigos do blog.

Navegue pelo menu abaixo.

AI (Artificial Intelligence)

Na tradução para o português, “Inteligência Artificial (IA)” – representa um conjunto de sistemas tecnológicos que atribui inteligência para as máquinas, que são capazes de reconhecer padrões, raciocinar (podem interpretar um conjunto de dados e chegar a uma conclusão lógica), aprender (com os erros e acertos, de modo a se tornarem cada vez mais eficientes ao longo do tempo) e interferir (tomam decisões de forma autônoma com poder de intervenção nas situações do cotidiano). O objetivo da IA é potencializar a capacidade do ser humano de solucionar problemas, simular situações e pensar estrategicamente.

 

Armazenamento na nuvem

Modelo de armazenamento no qual os arquivos digitais de um usuário/empresa são armazenados em servidores fora do seu computador pessoal/corporativo. É desse conceito que vem a nomenclatura “na nuvem”. Isso significa maior agilidade na transmissão de dados, escala global e acesso das informações a todo momento e em qualquer lugar. Vale destacar que os servidores possuem um alto nível de segurança física e cibernética e estão distribuídos em diversos países pelo mundo. Icloud, Google Drive  e OneDrive são exemplos de serviço de armazenamento na nuvem.

BID (Bidding Process)

Termo em inglês que significa ofertar, convidar, fazer um lance – é uma prática muito presente no universo da logística e consiste em reunir algumas transportadoras para sondar valores e coletar tabelas de frete praticadas pelo mercado, a fim de encontrar o melhor custo-benefício. A seleção dos participantes é feita a partir de critérios pré-estabelecidos pela empresa que está organizando o leilão, com transportadoras qualificadas e dispostas a atender determinada demanda logística.

CAPEX

Do inglês CApital EXpenditure, a sigla significa “Despesas de Capital” e se refere ao valor destinado à aquisição e investimentos em bens duradouros de uma empresa. Em outras palavras, é o recurso destinado à compra de equipamentos, instalações, maquinário e softwares, por exemplo. Oposto a OPEX, que se refere ao valor destinado a manutenção de equipamentos e despesas operacionais recorrentes ou pontuais.

Economia Gig

Do inglês gig economy – é um conceito que engloba modelos de emprego autônomos e temporários, como prestação de serviços por aplicativo e trabalho freelancer remoto. Ou seja, são contratações sob demanda, fundamentalmente movidas e impactadas pelo ambiente digital.

 

ERP (Enterprise Resource Planning)

Em tradução para o português, “Sistema Integrado de Gestão Empresarial” – é uma tecnologia de gestão empresarial que visa otimizar e integrar os processos internos de diferentes setores, como financeiro, estoque, compras e recursos humanos. Este software de gestão auxilia o fluxo de trabalho do gestor e sua equipe, uma vez que unifica as informações, gera relatórios por meio da análise dos dados, automatiza as operações manuais, centraliza a comunicação de todas as áreas e facilita a tomada de decisão.

HUB de compras

É uma plataforma digital que possibilita gerenciar todas as operações relacionadas a compras (cotação com fornecedores, pedido de compras, controle de estoque e gestão de inventário, por exemplo) em um único lugar; contribuindo para o aumento da produtividade da equipe, otimização do tempo e um fluxo de trabalho mais eficiente.

Matriz de Kraljic

Utilizada para melhor gerenciar a cadeia de suprimentos, este método segmenta o fornecimento em quatro quadrantes, a fim de segmentar as compras ou fornecedores de uma empresa. No eixo horizontal temos o custo (impacto financeiro das compras) e no eixo vertical o grau de risco da falta de abastecimento (a complexidade do mercado). Saiba mais sobre a Matriz de Kraljic, que é considerada uma das bases estratégicas da gestão moderna, neste artigo.

Omnicanal

É uma estratégia de negócio que converge todos os canais de comunicação da empresa para proporcionar uma experiência integrada ao cliente e tem como base o uso de soluções digitais. O conceito é muito utilizado no varejo e em plataformas de e-commerce. No entanto, a cada dia ganha mais adeptos na área da saúde, uma vez que os gestores já perceberam que a experiência do paciente não se restringe ao bom atendimento na hora da consulta, mas deve estar presente em todas as etapas de interação. Presença em redes sociais e aplicativos de mensagem, acompanhamento pós-consulta, interação humanizada e personalizada são algumas formas de aplicar o conceito na rotina dos serviços de saúde.

 

OPEX

Do inglês OPerational EXpenditure, a sigla significa “Despesas Operacionais” e se refere ao valor destinado aos custos com manutenção e gastos cotidianos de uma empresa. Em outras palavras, é o recurso destinado à despesas comerciais, tributárias e com funcionários, manutenção de equipamentos e com serviços terceirizados. Oposto a CAPEX, que se refere ao valor destinado à aquisição e investimentos em bens de uma empresa.

 

Outsourcing

Terceirização. Transferência de determinada área/atividade de uma empresa para outra organização com o objetivo de reduzir custos, aumentar a qualidade e obter mais tempo produtivo.

Procure-to-pay (P2P)

Em tradução, “Da Compra ao Pagamento”. É um processo que integra o departamento de compras ao departamento financeiro desde as solicitações de ordens de compras, recebimento de pedidos até o pagamento de fornecedores. Atualmente, o processo de P2P vem sendo potencializado com o uso de novas tecnologias, que conseguem agregar mais eficiência e valor ao processo de compras.

RFI (Request For Information)

Em tradução, ” Solicitação de Informação”. Tem como objetivo coletar informações e assegurar a capacidade técnica dos fornecedores. A análise se baseia em informações como: serviços/produtos oferecidos, capacidade de atendimento, agilidade na assistência, capacidade de inovação tecnológica, pontualidade e documentação legal.

 

RFQ (Request For Quotation)

Em tradução, “Solicitação de Cotação”. Processo pelo qual uma empresa solicita uma cotação estruturada em sua rede de fornecedores. Nessa etapa da cotação o comprador específica, uniformiza e detalha o produto que deseja adquirir para os fornecedores qualificados e homologados após a fase de RFI.

 

RFx (Request For X= I, Q, P)

Nomenclatura que classifica um conjunto de ferramentas utilizadas pelas empresas que desejam conhecer melhor o fornecedor. Neste caso, o X varia conforme a demanda, podendo significar “I” (de informação), “Q” (de cotação), “P” (de proposta).

 

ROI (Return on Investment)

Em tradução, “Retorno sobre o Investimento”. É uma métrica utilizada para calcular a quantidade de dinheiro que a empresa ganhou sobre a quantidade que investiu. Dessa forma, o cálculo do ROI possibilita saber se determinado investimento está valendo a pena ou não.

 

RPA (Robotic Process Automation)

É uma tecnologia de automação que utiliza softwares para simular ações humanas. Em termos práticos, um robô é capaz de integrar sistemas, enviar e receber e-mails e analisar os dados estruturados, por exemplo. Esta ferramenta melhora o fluxo de trabalho, reduz a interferência humana em tarefas de repetição, otimiza o tempo e aumenta a produtividade da equipe no dia a dia.

 

RFP (Request For Proposal)

Em tradução para o português, “Solicitação de Proposta”. É o processo de fazer uma tomada de preço, sem compromisso, com o fornecedor.

SaaS (Software As A Service)

Em tradução para o português, “Software como Serviço” – é uma solução tecnológica na qual o fornecedor do sistema se responsabiliza por toda a estrutura necessária para o seu funcionamento — desde manutenções até atualizações e inclusão de novas funcionalidades. Os aplicativos no modelo SaaS são baseados na nuvem e, como as empresas/ usuários não precisam comprar a licença ou uma máquina para hospedar o programa, têm a vantagem de apresentar custos para utilização bem acessíveis.

 

Sourcing Estratégico

É uma metodologia de gestão que visa melhorar a eficiência operacional de um negócio e reduzir os riscos de abastecimento a partir da análise de informações sobre a cadeia de suprimentos. A metodologia é inspirada no conceito da Matriz de Kraljic que qualifica o fornecedor, o poder de compra e a relevância dos insumos (impacto do item no negócio e dificuldade/facilidade de obtenção) para a formulação da estratégia.

 

SRM (Supplier Relationship Management )

Em português, “Gestão de Relacionamento com Fornecedor” – é um conjunto de procedimentos e ações que auxilia no relacionamento e gestão de fornecedores. Essa ferramenta se baseia em informações concretas e dados estruturados para selecionar e negociar contratos, além de monitorar etapas de avaliação, homologação e certificação dos fornecedores.

 

SCM (Supply Chain Management)

Em tradução para o português, “Gestão da Cadeia de Suprimentos” – é um conjunto de soluções que visa agregar mais eficiência e organização ao processo de abastecimento de um negócio, da sua origem até o destino final, e envolve a seleção de fornecedores, transporte de produtos e interação em canais de comunicação. O SCM tem como principal objetivo otimizar o inventário, reduzir custos e tornar o negócio mais competitivo. Nesse contexto, a tecnologia é uma ferramenta fundamental para organizar o fluxo de abastecimento.

 

SKU (Stock Keeping Unit)

Em tradução para o português, “Unidade de Manutenção de Estoque” – se refere ao código identificador de um produto e é utilizado internamente pelas empresas para o controle do estoque. O SKU funciona como o RG de um produto e é muito importante para facilitar o processo de identificação e gerenciamento pelas equipes responsáveis pelo estoque e inventário.

Workflow

Em tradução para o português, “Fluxo de Trabalho” – É uma série de ações que devem ser realizadas em sequência para a conclusão de uma atividade. Os workflows de um negócio podem ser gerenciados por um software de gestão, que acelera e simplifica os processos e conduz a execução das tarefas de forma automatizada.