Skip to main content

Ok, ok, ok… mudamos de nome e marca, isso você já percebeu, mas você sabe por quê?

A resposta mais direta para essa pergunta é: Porque a empresa evoluiu e nosso propósito aumentou. Precisávamos de um nome e uma marca que refletisse essa mudança.

“Não é a espécie mais forte que sobrevive, nem a mais inteligente. É aquela que mais se adapta a mudanças.”

Charles Darwin

Sobre o propósito

2019

Quando fundamos a empresa, tínhamos a impressão de que o mercado de clínicas/consultórios precisava de uma solução semelhante à dos aplicativos de comida e supermercado, onde você solicitava o material/medicamento que precisava e nós entregávamos em até 2 horas.

“Entendemos que o processo de compras dos médicos e secretárias era um tanto quanto desestruturado, movimentado pelas surpresas de se abrir o armário da clínica e descobrir que um item perdeu sua validade ou que o material necessário para o procedimento do próximo paciente, havia acabado. Resultado: corridas até a farmácia mais próxima, ou ligações desesperadas para a cirúrgica do bairro.”

Enrique Garcia-Muniz / co-fundador

Surgia aí a Rapicare, uma junção das palavras Rápido + Care (cuidado), com o propósito de ser o parceiro de secretárias e profissionais de saúde na hora do aperto.

2020

Entendemos que apenas isso já não era mais o suficiente, precisávamos crescer para além de um comércio digital.

“Apagar incêndios já não era mais o suficiente. Trabalhar sempre com essa urgência é desgastante para qualquer um. Nosso papel junto aos nossos clientes tinha que mudar, tínhamos que ajudá-los a se planejar e evitar as surpresas, sem que ficassem desamparados caso acontecesse.”

André Iaconelli / co-fundador

O propósito aumentou: precisamos nos tornar a ferramenta de transformação dos mais diversos serviços de saúde, atuando não apenas na comercialização, mas também em todo processo da cadeia de suprimentos, como logística, financiamento e planejamento. Inclusive, foi quando recebemos investimentos de fundos e empreendedores renomados, para resolver este problema.

Foi quando percebemos que podíamos ajudar não apenas clínicas e consultórios, mas também laboratórios de pequeno e médio porte, ou até mesmo hospitais pequenos e regionais.

O que precisava ser feito para isso acontecer?

2021

Após sentarmos com dezenas de compradores e estoquistas diferentes, para entender melhor suas necessidades, chegamos a conclusão de que nosso produto precisava evoluir novamente.

“Queríamos fugir de um caminho comum que muitas empresas de tecnologia percorrem, que é achar que sabe o que o cliente quer baseado em estudos de mercado, e desenvolver algo que pensamos que ele precise após feedbacks do time comercial. Não, precisávamos escutar, assistir e testar o produto com os clientes, antes de lançarmos. Além disso, precisávamos mudar a empresa inteira para que todas as áreas tivessem o mesmo modus operandi: falar olho no olho com o cliente antes de criar algo, sempre.”

Filipe Boldo / co-fundador

Então, o que havia evoluído? Descobrimos que há uma enorme falta de acesso a boas ferramentas e capacitação de ponta neste mercado, e que ninguém olha para isso. Essa é a realidade da maior parte dos serviços de saúde no Brasil, pois apenas 2% das instituições têm dinheiro para investir na transformação.

Sobra para a cauda longa (estes 98%) gerir seus negócios através de um mundo de planilhas, caminhões de e-mails e pilhas de papéis. Pergunte-se: Como fazer uma gestão sustentável quando nada se comunica e a informação está desestruturada? Como manter os colaboradores motivados? Como fazer parte da cadeia de saúde, de fato?

“Percebemos que as pessoas querem mudar, querem fazer melhor e querem crescer. O que falta é um empurrãozinho, alguém que não queira brilhar mais que os heróis que estão no backoffice (que muitas vezes nem são lembrados e são indispensáveis para o setor), mas que queria empoderá-los, permitindo que façam seu melhor e salvem o dia. Por isso, entendemos que nossa missão deveria ser garantir a segurança na retaguarda dos nossos clientes, para que eles possam ter a liberdade de tentar algo novo, de investir em melhores procedimentos e evoluir, pois a base está estruturada e garantida.”

Dr. Raphael Gordilho / co-fundador

Surge então a Zaga (do árabe sãqa, que é a retaguarda do exército por trás das empresas de saúde). Nós permitimos que elas avancem e conquistem novos territórios, que cresçam enquanto profissionais e negócios, que tenham tempo e fôlego para fazer o que fazem de melhor: prestar uma assistência em saúde de ponta.

Viu? As necessidades dos nossos clientes são profundas, não apenas de cuidado rápido como propusemos no começo. Eles precisam na verdade de um melhor amigo, de uma ferramenta de transformação, de super poderes, de uma empresa que não queira enfiar novos processos no setor, mas sim transformar a rotina dos profissionais baseada em suas necessidades.

Se você quiser saber mais sobre a gente, te convido a ler nosso Manifesto, conhecer nossa Cultura e Valores, ou mergulhar em quem somos.

Oi, somos a Zaga, criados para você poder mais.